Menu fechado

Entrevias registra redução de 34% nos acidentes de motocicleta por imprudência

Mesmo com redução na estatística,  ocorrências associadas a cuidados com o veículo tiveram alta

Acidentes envolvendo motocicletas nos 570 quilômetros de rodovias administradas pela Entrevias Concessionária de Rodovias, que abrangem as regiões de Ribeirão Preto e Marília, apresentaram redução de 4% na comparação de 2019 com 2020, período em que houve 303 e 290 registros, respectivamente. O comportamento dos condutores é o que chama a atenção do setor de operações da Concessionária, já que a falha humana apresentou redução expressiva de 34% - de 165 para 108 acidentes, na mesma base de comparação.

De acordo com o levantamento do CCO – Centro de Controle Operacional, no trecho de Ribeirão Preto e região foram registrados 212 acidentes em 2019 com motociclistas e 203 no ano passado. Já no trecho de Marília e região foram 91 e 87 atendimentos, respectivamente, por equipes operacionais. Estes indicadores consideram imprudências como excesso de velocidade, manobras arriscadas, freadas bruscas, até a pilotagem na contramão de direção.

Preocupada em promover a redução dos acidentes envolvendo os motociclistas, a Entrevias iniciou em 2019 a campanha voltada para este perfil de condutor, dentro do programa de segurança viária “Vida em Movimento”. “Nossa ideia é promover segurança, alertar para a conscientização em manter a moto revisada e dirigir com muita cautela na rodovia. Nosso objetivo é diminuir mais e mais os números de acidentes”, pontua Fábio Ortega, gestor de segurança viária da Entrevias. “Iniciamos a segunda fase da campanha em fevereiro, continuamos atuando diretamente na melhoria das vias e assim permanecemos próximos desse público”.

Nesta edição da campanha, o foco é a conscientização em relação aos equipamentos para uma viagem segura, a prática da direção defensiva e o respeito aos limites de velocidade. A campanha virtual pode ser acompanhada pelo Instagram @entreviasoficial e Likedin (https://br.linkedin.com/company/entrevias). A mobilização ganha força com o apoio de dois colaboradores, que trazem mensagens importantes aos motociclistas a partir de experiências em pilotagens.

Um deles é Vitor de Jesus, auxiliar de pedágio. “O pneu da minha moto estourou na rodovia. Levei uma queda, mas para a minha sorte não foi grave. Desde então tomo todos os cuidados. Sou bem mais cauteloso ao dirigir na pista e mantenho minha moto revisada”, explicou.

Já Priscila Tortoro, auxiliar de CCO, conta que dirige moto há mais de sete anos e nunca se envolveu em nenhum acidente. “Sou muito cautelosa nas ultrapassagens e ao me posicionar bem no meio faixa. Gosto de andar de moto e preservo muito minha segurança”, conta.

A direção defensiva pode ser um fator decisivo para diminuição de acidente, segundo Fábio Ortega. “O condutor de um ciclomotor de baixa cilindrada, principalmente, precisa estar sempre alerta, antecipar-se a possíveis ações no trânsito. A moto o deixa muito exposto. E complementando esses cuidados, a calibragem constante dos pneus e também fazer a troca, não andar com pneu ‘careca’ serão os fatores essenciais para conseguirmos reduzir drasticamente esses dados”, reforça.

Estouro de pneu

Na contramão da redução de acidentes de motocicletas, as quedas por estouro de pneu aumentaram em 13% nas rodovias sob administração da Entrevias. O levantamento representa um alerta sobre a necessidade de atenção aos itens de segurança e à revisão periódica destes veículos.

Por toda a malha viária foram registrados 56 acidentes desta natureza em 2019 e 63, no ano seguinte. A maior concentração dos casos foi identificada nas rodovias da região de Ribeirão Preto, como por exemplo, o Anel Viário Norte e Sul e a Anhanguera, com 41 casos em 2019 e 50 ocorrências em 2020. Já na SP -333, Rodovia Eleonor Mendes de Barros, na região de Marília, foram 15 em 2019 e 13 no ano passado os casos de tombamentos associados a problemas nos pneus, na mesma base de comparação.

Nos pontos das rodovias que são próximos das cidades, muitos motociclistas utilizam os trechos de perímetro urbano para deslocamentos entre bairros ou até cidades mais próximas. Em alta velocidade, o veículo exerce mais pressão sobre os pneus, fator que exige atenção redobrada do motociclista na revisão do componente que faz estes itinerários com frequência.

Entre as orientações para cuidados com os pneus, a Entrevias orienta: 

  • Utilize pneus com certificação do Inmetro;
  • Confira se o formato e tamanho são adequados para o modelo da motocicleta;
  • Calibre regularmente;
  • Faça a troca sempre que necessário.
  • Pneus remoldados, além de proibidos por lei, são perigosos;
  • Verifique sempre as condições dos aros e raios.

Canal de Ética e Privacidade