Menu fechado

Pesquisa da CNT aponta rodovia administrada pela Entrevias entre as 20 melhores do País em qualidade

Levantamento avaliou quesitos como pavimento, sinalização e geometria da estrada

Sertãozinho, 24 de outubro de 2019. A Rodovia Anhanguera (SP-330), administrada pela Entrevias Concessionária de Rodovias, está entre as melhores do Brasil para se trafegar. A informação vem da 23ª Pesquisa Rodoviária da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada no dia 22 de outubro.

Considerada um dos principais corredores logísticos e rota para o escoamento da produção agrícola brasileira, a via tem um total de 453 quilômetros e interliga o Estado de São Paulo com Minas Gerais. Deste total, a Entrevias cuida da operação e manutenção de 131,6 quilômetros, interligando Ribeirão Preto a Igarapava, a partir do quilômetro 318,5. Por dia, o volume médio diário (VDM) é de 40 mil veículos.

A ligação São Paulo-Uberaba por meio da Anhanguera (SP-330) foi classificada como ótima na pesquisa da CNT, que avalia as características e o estado de conservação de rodovias pavimentadas do País. Ainda apura de qual maneira as condições das viam impactam no desempenho, segurança e economia. Foram avaliados quesitos como pavimento, sinalização e geometria da estrada. Neste ano, para o levantamento e o ranking foram avaliados 108.863 quilômetros de rodovias pavimentadas, sendo 22.079 quilômetros (20,3%) de rodovias sob gestão concedida e 86.784 quilômetros (79,7%) de rodovias sob gestão pública.

Ao longo do eixo concessionado na Anhanguera, a Entrevias mantém cinco bases operacionais do SAU (Serviço de Atendimento aos Usuários), pontos de apoio para o usuário durante o deslocamento, com banheiro, água e totem para acionar a empresa. As estruturas também são bases para as viaturas da Concessionária que, quando acionadas, se deslocam para atender as ocorrências.

“Investimos na capacitação dos nossos profissionais e nos serviços oferecidos ao longo do trecho. O nosso compromisso é em oferecer inovação, tecnologia, obras e serviços que façam a diferença na rodovia, para que usuários tenham sempre uma boa experiência’, afirma Sergio Santillan, presidente da Entrevias.

A empresa, que integra o Programa de Concessão Rodoviária do Estado de São Paulo, também realiza constantes investimentos em modernização. O último deles foi na implantação da rede Entrevias S.O.S. Wi-fi em todo a malha viária sob concessão, incluindo a Anhanguera. Motoristas podem utilizar a internet para estabelecer contato direto com o Centro de Controle Operacional (CCO) da Entrevias e solicitar apoio para diferentes ocorrências. A Concessionária é a primeira do País a oferecer Wi-fi em um trecho rodoviário longo, de 570 quilômetros. Também é a primeira a disponibilizar a ferramenta na região de Ribeirão Preto. O trecho conta ainda com câmeras CFTV (Circuito Fechado de Televisão) em toda a extensão, tecnologia com alcance longo e detecção automática de incidentes, além de equipamentos que transmitem as imagens em tempo real à central de monitoramento da Concessionária.

Fábio Ortega, gestor de segurança viária, explica que as condições das rodovias influenciam muito além da segurança.

“Estradas com pavimento inadequado diminuem a segurança do condutor e aumentam os gastos causados por desgastes e influenciam no tempo de viagem e consumo de combustível. Uma infraestrutura adequada também favorece a logística e estimula a economia das cidades ao longo do eixo”, reforça.

De acordo com a CNT, rodovias com pavimento em péssimo estado de conservação conferem um acréscimo médio do custo operacional do transporte na ordem de 91,5%. Na média nacional, considerando o atual estado da malha, o impacto é de 28,5% no custo operacional. Na pesquisa, considerando as rodovias sob gestão pública, 58.616 quilômetros (67,5%) avaliados têm problemas, sendo categorizados como regular, ruim ou péssimo no estado geral. Nas rodovias sob gestão concedida, esse percentual é de 25,3% (5.582 km).

Rodovia Anhanguera, trecho administrado pela Entrevias, de Ribeirão Preto a Igarapava/
foto:
Rubens Okamoto

Rodovia Anhanguera, trecho administrado pela Entrevias, próximo a Orlândia/
foto: Fabio Melo